Costumo cuidar muito bem da minha pulguinha de estimação, aquela que fica atrás da orelha e me morde quando alguma coisa na tradução parece… perigosa, digamos assim. A bichinha já me salvou de passar muita vergonha, mas, dia desses, dormiu.

Estou acostumada com documentos sobre projetos que têm nome (já tive até o Projeto Rocky em mãos). Aí, num desses documentos que a gente traduz por aí, me apareceu o “Greenfield Project”, escrito assim mesmo, com as maiúsculas. A pulga não mordeu e eu nem pensei em pesquisar: era ÓBVIO que era o nome do projeto, estava até em maiúsculas! Entreguei o arquivo, feliz da vida.

Começo o segundo arquivo do projeto, e lá está o “greenfield project”, assim em minúsculas, e aí a pulga mordeu, e mordeu forte, para compensar a falta de aviso anterior. Resolvo googlar a expressão e em dois segundos descubro o tamanho da bobeada: um “greenfield project” é um projeto feito a partir do nada, sem usar nenhuma infraestrutura anterior. Como se tivesse um terreno assim limpinho e fosse começar construir ali, do zero.

Entreguei o segundo arquivo com o termo correto, consertei e reenviei o primeiro. Era tarde demais para ele, mas a revisora (santa revisora!) pegou o erro antes de enviar ao cliente.

E você? Sua pulga já dormiu assim, também? Conta pra gente aí nos comentários!